Faltam 6 dias para a prova do MPU.

E no lugar de somente achar que vai passar sem saber direito como lidar com essa retal final…

 

Você pode colocar um plano de verdade em prática a partir de agora

 

E aplicá-lo a seus estudos em menos de dois dias

Você teve algumas chances de passar em concursos públicos, em 2018. Os concursos de nível top das galáxias não foram tão poucos assim, como muita gente fica falando aos quatro ventos. Outras tantas dizem quem não houve concursos, “por isso não passaram”.

Só que esse ano tivemos ABIn e STM, tivemos muitos concursos de polícia nos estados, alguns TCEs, muitos TRFs… tivemos STJ e CLDF, além de inúmeros concursos estaduais, municipais e tantos outros federais.

Isso significa o seguinte: muita gente já passou esse ano.

E a pergunta que não quer calar é: por que diabos você ainda não se classificou dentro do número de vagas de nenhum desses?
Essa é a grande questão que internamente nos fazemos, especialmente quando estamos, sim, preparados para a prova.

Chega lá na hora e erramos bobeirinhas que já sabemos, damos uns moles danados.

Já vi casos em que pessoas bem preparadas perceberam que um tópico estava no edital só depois de fazer a prova.

Isso não pode acontecer. Não com quem já tem condições de passar LOGO, agora, imediatamente.

Às vezes, batemos na trave, e às vezes, mesmo preparados, ficamos com notas ridículas, bem abaixo da expectativa.

E essa questão da expectativa entra em nosso radar por razões muito especiais:

  • expectativa não é plano
  • expectativa não diz nada sobre resultados reais
  • expectativa te faz achar que pode passar
Quantas vezes você já se pegou pensando: “eu acho que estou bem para essa prova…” ou mesmo “eu acho que vou tirar uma boa nota”?

Expectativa é achismo, e ficar de achismo no momento de estudar para concursos é o mesmo que colocar uma venda nos olhos e esperar caminhar para o lugar certo.

Se você deseja ter um plano de verdade para os últimos dias antes desta prova, continue comigo.

Quem sou eu?

Rodrigo Lima, Auditor Federal de Controle Externo no Tribunal de Contas da União, aprovado também na Polícia Federal (onde atuei por 5 anos) e no Bacen (onde atuei por 3 anos).

Quando eu estudei para a Polícia Federal, havia algumas poucas teorias de qualidade disponíveis para me ajudar a acelerar o processo de passar no concurso que eu queria.

Acredito que as pessoas destinadas a passar vão passar de qualquer jeito, porque o destino é traçado por elas mesmas. Entretanto, hoje elas podem decidir acelerar ou não este processo.

Utilizar os serviços disponíveis é uma forma de acelerar o processo. Em minha época como concursando, eu acelerava com o que estava disponível: teoria boa de alguns bons professores.

Alguns anos depois, quando decidi voltar a estudar, foquei no BACEN. Naquela época, começaram a surgir o que seriam hoje os grandes portais de questões. Então, para acelerar meus estudos no médio prazo, eu utilizava aquelas ferramentas de questões.

Sendo assim, eu tinha:

  • acesso a bons conteúdos (teoria)
  • acesso a bancos de questões
E, para fechar bem a prova, eu revisava o conteúdo mais importante. Na revisão, eu não dava chances a minha memória. Só que, ao contrário do que vinha acontecendo, nenhum site, nenhum portal, nenhum cursinho me ajudava a revisar melhor. Não havia nada para me ajudar na preparação de últimas semanas antes da prova.

Eu achava que o cérebro era o órgão mais maravilhoso do meu corpo. Depois, percebi quem estava me dizendo isso.

Mark Manson, um dos maiores autores de desenvolvimento pessoal da atualidade, citou Emo Philips no pensamento acima, e, com isso, conseguiu resumir bem o poder da revisão em detrimento da memória.

Nossa memória é uma porra. Ela mente que nem sente. É por conta dos erros de nossa memória que ocorrem fenômenos como o da nota atolada.

O fenômeno da nota atolada funciona assim: a pessoa que estuda bem vai aumentando sua nota ao longo do tempo. Começa acertando 15% de pontos líquidos. Depois passa para 20%. 25%. 40%. 60%. 70%.

Chegando a essa média, ela estaca. Fica atolada entre 60 e 70%. E essa pontuação geralmente não é suficiente para se classificar em concursos públicos.

Qual é o erro que essas pessoas cometem (e por que isso custa a rápida aprovação dessas pessoas)

O erro delas é querer a todo custo “fechar” o edital antes da data da prova.

Eu vou te contar um segredo: eu NUNCA fechei um edital sequer.

Aliás, se alguém por aí te disser que já fechou algum edital, essa pessoa estará mentindo, mesmo que sem querer. É impossível fechar um edital. É um conteúdo que gerações e mais gerações criaram por vários anos. Agora multiplique esse conteúdo pelas mais diversas áreas e matérias.

Mesmo que tivéssemos 100 anos de vida, não daria para “fechar” um edital.

E, na correria de tentar fazer isso, as pessoas restringem a revisão. Elas pensam que saber mais conteúdo na reta final as fará ser aprovadas.

Ledo engano. Quando elas não revisam, elas estão se deixando enganar pelo cérebro.

Daí vem a grande questão.

Como conseguir aumentar de vez essa bendita nota atolada para chegar à nota de corte? Aqui está o tipo de dúvida que mais recebo sobre isso:

Rapaz, eu sou especialista em preparação para provas de concursos públicos há mais de 5 anos. Juntos, eu e a Carol Alvarenga, que também é estrategista em provas (e está me ajudando neste projeto), já treinamos mais de 3000 pessoas.

Com toda essa experiência, tanto como concurseiro como aprovado e professor, posso afirmar com conhecimento de causa que as pessoas dão muito mole.

Elas não aproveitam as ferramentas disponíveis.

Ficam de mimimi, tentando economizar centavos com estudos e gastando dinheiro e energia com bobagem.

A aceleração de aprovação em concursos públicos pode ser alcançada a um clique de distância.

Já existem inúmeras opções de teoria boa por aí. Também existem inúmeras opções de bancos de questões por aí. Tudo de qualidade. E, agora, existe revisão boa focada nas últimas semanas antes da prova.

Veja as ferramentas disponíveis:

Nesses últimos DIAS antes da prova do MPU, como fazer para não ficar na nota atolada? Como fazer para evitar uma nota de 70% e finalmente atingir a nota de corte?

Aqui está o plano de verdade.

Em um dia, você faz o simulado. Igualzinho à prova do Cespe.

Em outro dia, você corrige o simulado. Procura entender quais assuntos você errou. Questão por questão, você vai descobrir como NÃO errar o que você JÁ sabe. Leia os comentários das questões. Faça as fichas de estudos relacionadas às questões.

Nos dias que sobrarem, você revisa. Mas revisa com GOSTO. Só que você só vai revisar com base no resultado do simulado!

Não é com base em achismo.

Não é com base no que os outros candidatos ficam falando.

Não é com base no que aquele seu tio chato fica falando.

É com base em suas dificuldades.

É com base em um plano que alguém calejado com bancas de concursos criou pessoalmente para você.

É com base em questões selecionadas diretamente por mim, com o conhecimento sólido que tenho, conhecimento de quem já sabe como o Cespe pensa.

E não sou eu quem está falando. São minhas aprovações. Elas falam por mim.

Fato é que você não precisa esperar para desatolar a nota para o próximo concurso. Já é possível passar neste.

 

2 motivos porque o tempo (bem) usado em simulados é o melhor plano para estes últimos dias antes da prova

1 – Você não vai precisar ter… trabalho!

Eu e a Carol passamos um tempão planejando um simulado realmente estratégico.

Sem que você precise se preocupar em organizá-lo.

Sem que você precise ficar horas e horas desenhando mapas mentais, ou pesquisando e filtrando questões. Esse tempo será melhor usado por você para revisar e se dedicar só ao conteúdo da fase final, que é o que importa agora.

Sem que você precise ficar buscando as questões sozinho ou em fóruns com gente despreparada.

Porque não foram nossos funcionários que fizeram o simulado.

Nem foram nossos alunos que fizeram o simulado.

Não foram pessoas despreparadas, ou desesperadas por empurrar produtos mixurucas, como cursinhos por aí têm feito.

Fomos nós dois. Diretamente. Sem meio-termo.

Durante finais de semana e tempos livres, nos comprometemos em pensar em cada pedaço deste material.

E, agora, entregaremos para você pelo valor de menos de um caderninho por mês. Considerando a remuneração que você vai fazer no MPU, é como se vocês estivessem comprando um desses caderninhos por mês…

 

…e esse investimento estivesse te devolvendo um iPhone XS, porque essa é a remuneração do MPU. Ou Android, se você preferir.

O preço do caderninho viraria um smartphone de última geração a cada 30 dias…

…e ainda sobraria dinheiro.

Essa é a força potencial que este material do Hipertreino pode fazer por você.

Alcançar a aprovação agora, não depois.

Ter poder de compra e uma vida financeira e estável em 2018.

Ultrapassar este obstáculo ainda este mês, não daqui a 6 meses, ou um ano, que é quando surgirá outra oportunidade de uma prova tão boa quanto à do MPU.

O preço baixo é um poderoso incentivo para você não perder esta oportunidade.

Porque você pode deixar de comprar aquele caderninho em branco.

Você pode deixar de comprar alguns pastéis com caldo de cana, por ora.

Ou você pode deixar de tomar duas cervejas de garrafinha.

Estes são os “sacrifícios” que você poderá fazer agora em prol de passar nesta prova só com o poder de saber o que fazer nesta reta final.

O que você vai escolher como plano para esses últimos dias? Ficar abaixo ou acima da nota de corte?

2 – Este material não gera custos extras

Você não vai precisar comprar outros materiais para complementar esses estudos. Tudo o que você precisa para essa reta final estará no treinamento.

Coisas como…

  • 120 questões comentadas
  • fichas de estudos (120 mapas mentais)
  • aula exclusiva em vídeo + resumo sobre como aproveitar ao máximo essa reta final, com planos estratégicos efetivos (e não meros achismos)
…já estão embutidas neste programa.

Você não precisará pagar um centavo a mais por isso.

Sem contar as duas vantagens extras que eu liberei neste hipertreino, especificamente:

  • área de dúvidas diretamente comigo sobre os estudos na reta final
  • dicas de como se portar na hora da prova
  • ranking do simulado
O legal do ranking não é tentar “prever” em que colocação você ficaria, até porque a inteligência é maleável. Você pode fazer uma prova no sábado ou fazer uma prova no domingo que, dependendo das circunstâncias, sua nota muda.

Eu não estou inventando isso. Isso é cientificamente comprovado, conforme demonstrou o premiado jornalista e cientista educacional Paul Tough em seu trabalho com aprendizagem nos Estados Unidos.

Nos estudos mostrados por Tough, pessoas que, no caminho de testes e provas, fossem levadas a acreditar que poderiam passar, aumentavam suas notas em até 30%, em casos comparativos. Da mesma maneira, suas notas diminuíam em circunstâncias negativas.

Daí que, com o ranking, nós poderemos comparar as notas dos alunos com as maiores dificuldades que eles tiveram durante a realização do simulado. É como se você recebesse um turbilhão de circunstâncias positivas entre hoje e o dia da prova.

Com este dado, separaremos o conteúdo final de maior dificuldade para você e TAMBÉM para os demais canditados à vaga de técnico do MPU.

Esse conteúdo é o que os outros candidatos mais errarão durante a prova do MPU, no dia 21 de outubro.

Eles errarão, mas você não.

Porque você está aqui para errar agora. Na fase de teste. No simulado.

Errar agora para não errar lá na hora. Soa como um bom plano?

Treinamento para a fase final do concurso de técnico do MPU 2018.

Respostas às Perguntas Frequentes

Este programa de últimos dias do MPU vale para a prova de TÉCNICO?

Este programa vale exatamente para a prova de Técnico do MPU 2018. Foi 100% pensado NESTA prova.

Por quanto tempo terei acesso ao programa?

O seu acesso ao Hipertreino MPU será de 365 dias. Isso significa que mesmo depois da prova você poderá fazer o simulado, visualizar as fichas de estudos e ter acesso ao conteúdo sobre como estudar nos últimos dias antes de uma prova.

Eu posso pedir meu dinheiro de volta caso o curso não seja para mim?

Sim. Você terá 7 dias corridos para pedir a devolução de sua compra. Durante esse período, bastará que nos envie um email com o pedido de cancelamento por meio do endereço eletrônico suporte@esquemaria.com.br.

 

 

Copyright © Direitos reservados ao Esquemaria | Termos de uso | Política de privacidade